Usos e Gratificações nas mídias sociais

A premissa básica da teoria dos Usos e Gratificações é que a audiência é ativa, e utiliza conscientemente os meios de comunicação com um propósito claramente determinado. Essa corrente de estudo viabiliza um maior entendimento da sociedade da informação, que sobrevive em um cenário de busca incessante pela satisfação de necessidades individuais.

Katz, em uma analogia com a pirâmide de Maslow, catalogou as necessidades que um membro da audiência pretende satisfazer ao consumir uma mensagem, são elas: cognitiva, afetiva, interação social, interação pessoal e de escape.

Posteriormente Denis Mcquail listou algumas possíveis motivações para o uso dos meios de comunicação. Partido dessas duas análises, se pretende averiguar quais seriam as possíveis motivações x necessidade que impulsionam os usos das mídias sociais.

1- Necessidades Cognitivas:

  • Promoção de informação e dicas ao informa aos outros usuários através de suas páginas pessoais e grupos que são fãs. Portanto, é um canal de distribuição de conteúdo, como links de notícias e de produtos / serviços recomendados.
  • Aprender sobre a sociedade e o mundo aplicando o conceito de cibercidadania, feito sem sair de casa, espalhando informações de sensibilização social.
  • Nas redes sociais é possível aplicar o caráter seletivo no comportamento dos usuários, no sentido em que só se consome o conteúdo desejado.
  • Fácil acesso aos diversos tipos de conteúdos, a prática da cibercidadania e consumo seletivo, mostrar que o utilitarismo pode direcionar o interesse do usuário.
  • É visível a intencionalidade de engajamento por parte dos usuários das rede social a partir da observação do esforço para manter um perfil ativo.
  • As mídias sociais representam o ambiente ideal para resistir às influências impostas pela mídia tradicional, porque os usuários podem comentar, criticar e sugerir nenhum pré-requisito.

2- Necessidades Afetivas:

  • Apesar da possibilidade de entrar em um mundo imaginário, o contato social é eficaz, principalmente devido à interação com os amigos que pode ser real ou virtual.
  • Pode ter maior liberdade de expressão e emoções, através da produção e distribuição de conteúdo.
  • Os internautas se envolvem em relacionamentos criados e mantidos no mundo virtual.

3- Necessidades de Interação pessoal:

  • A redução da insegurança pessoal ocorre na Internet que se tornem agentes ambientais e pode dar sua versão dos acontecimentos, o que psicologicamente influencia uma maior chance de interação.
  • O usuário ativo pode adquirir uma estrutura para a rotina diária através de uma maior interação social e acesso à informação, uma vez que esses recursos incluem trazer prazer e substratos psicológicos.

4- Necessidades de Interação Social:

  • Se sentir conectado a uma comunidade, ou seja, “o sentido de comunidade definido por McMillan e Chassis (1986) como o sentimento que gera nas pessoas se sentir valorizado pelos membros de um grupo e fazer parte de uma comunidade.
  • Os SM constituem uma base para o contato social, uma vez que de acordo com Stavrositu e Sundar (2008) “o senso de comunidade aumenta com a freqüência com que há troca de informações”

5 – Necessidades de Escape:

  • As redes sociais são uma forma de contato social, mas em alguns casos pode assumir o papel de substituir o contato pessoal social.
  • Ao participar das discussões geradas nas mídias sociais, com todas suas ferramentas que misturam entretenimento e informação, se têm a oportunidade de fugir dos problemas e sofrimentos do cotidiano, disponibilizando assim de um forte apoio para passar o tempo ocioso.

É importante para o profissional de mídias sociais saber identificar as necessidades dos seus usuários, pois com isso, poderá planificar estratégias que estimulam as principais motivações intrínsecas ao uso dessas plataformas. Seguramente esse conhecimento o fará ter mais vias para garantir resultados satisfatórios nas ações realizadas.

Anúncios